terça-feira, 26 de abril de 2016

...convite aceite para um safari, sem arma....

Não imaginava ter um dia destes, que serviu para matar saudades daquilo a que se chama confraternização a sério.
O Rui, um dos cicerones a A.C.I.N. enviou-me o convite para aderir a um simples passeio para os lados do Rosmaninhal e que intitulou"SAFARI BTT"
Sei que aquela zona da Beira, é rica em caça grossa, mas ao aceitar o convite, longe de imaginar o dia que me esperava...
Carrega na foto:
Ao todo 13 companheiros.
Carrega e vê fotos do Quelhas:
https://photos.google.com/share/AF1QipNf2-Wzejj89OuPsyndbSNTzFujUoUmuvI0F5CeJuStANv7nj-rG--A6uIei1Co3Q?key=OVJIMWhNX012MG5jbklRUnlqZTJxS05YWURQbDV3
A circulação foi ao longo de um sobe e desce constante, onde a conversa e confraternização foram mote forte deste dia.
Comentei várias vezes com Afonso, que os primeiros BTT´s onde participei(se calhar Sarsedas), a travessia de rios e ribeiras constituíam motivos sempre de rizadas.
Que saudades matei neste dia.
Mais outra, mais outra e mais outra. Até a água soube bem, e se as travessias fossem mais para o final, provavelmente não seria só o pé a molhar....
Este safari envolveu caça grossa, sendo a minha arma, a digital que escreve neste meu cantinho e regista momentos únicos, e neste dia duas vezes conseguiu dar "tiros" e amanhar estes animais , de seu nome veados que só mesmo que ama a natureza percebe o tamanho da felicidade que eu/nós tivemos ao observar estes imponentes animais que percorrem os campos em liberdade.
A concentração e chegada estava marcada para a Freguesia do Rosmaninhal.
Sem saber muito bem ao certo como chegar, fui quase dos últimos; cumprimentos da praxe, ver malta que já não via há uns tempos, preparar a burra, "arma" e pela primeira vez deste ano, os calções deram um jeito terrível.
Os nomes das terras por onde andamos nem sei bem, mas sei que circulamos pelas Cegonhas, Soalheiras e se me lá deixassem, nem sabia onde estava!!!
O que sei é que este safari permitiu desfrutar duma manhã que há muito não tinha, na companhia de muita gente, na companhia da minha bike favorita, e circular em zonas que nunca de lá tinha saído.
Envolveu a travessia de ribeiras, o colorido duma zona tradicional com solos secos, possui uma vegetação que as fotos valem mais que mil palavras; uma beleza enriquecida pelas chuvas que têm caído e que atrasaram o mês de abril, este ano à antiga.
O camisola amarela levou-nos a zonas antigas, abandonadas(parecidas com a Azinheira), rotas doutros tempos que fizeram parte das rotas do contrabando.
Andamos com elas à mão, sendo mesmo o ex libris deste dia, os veados no seu habitat natural.
Um safari em autonomia total, com excepção das terras e lugarejos por onde passamos registar a alegria transmitida por estes convivas que simplesmente encheram as "tabernas" das Associações com mais gente, do que provavelmente residem nelas.
Carrega aqui e vê reportagem do Rui Tapadas;
À chegada, a equipa preparada pelo Rui e companhia, lá estavam para terminarmos de barriga cheia.
Um grelhada mista, bem regada porque os corpinhos agradeceram na Associação do Rosmaninhal.
No final, os Joões, o Fazenda e o Afonso têm um gesto benemérito  para crianças que por ali circulavam.
Ofereceram as suas Tshirt´s e jerseys.
Claro está que os garotos não cabiam neles de alegria, e se cansados estavam, agarraram nas bicicletas que cada um trazia, e foi ver os pinotes que mandavam...
Para terminar, resta-me agradecer ao Rui, este magnífico convite, que muito me honrou fazer parte deste grupo.
Bem haja, e quando a próxima???
Sem travões...
Pinto Infante, por terras Raianas

2 comentários:

7A ana disse...

Boas Pinto muito gostas das Gentes de "Idanha" de certeza que mais uma vez fostes tratado com 5***** só podia ser por mais uma Aventura promovida pela ACIN, Grande Abraço e boas Pedaladas.

Pinto Infante disse...

Antes de mais para a próxima em vez de telefonares a dizeres quem és, identifica-te sff, porque assim só eu sei quem és.
Depois agradecer-te o comentário.
E depois dizer-te que de facto foi um grande safari.
Seja ACIN, ou outra zona, o que foi certo é que foi uma manhã passada com gentes da tua terra Natal, que como sempre considero-me da mobília sem ser sócio.
Um grande abraço para ti Tavares, e já agora boas férias.
Pinto Infante