sexta-feira, 24 de julho de 2009

A Beira na companhia do Alentejo

É na cidade de Portalegre que passo grande parte das horas da minha vida. Consequência disto vem a amizade que acarreta o ser humano. Conhecer malta do Alentejo, e no fundo companheiros do pedal amantes desta modalidade, é sempre bom.
Assim, e como combinado a semana passada com o meu amigo Hugo, proprietário duma loja de bikes em Portalegre, juntámos uns companheiros do pedal e que tal um nocturno só para amigos!?
Mas já lá vamos, porque esta foi a 2ª parte; A 1ª etapa foi ver Beira representada por mim, o Pinto, e pelo Pires, decidimos ir ver, depois da hora do trabalho(coisa de loucos), 17H00 com um calor terrivel, uma ligação de Portalegre/Castelo de Vide. Isto porque um dia destes gostava de fazer em BTT a tirada Portalegre/Lardosa, e onde já tenho o track em GPS que o Agnelo me deu, e que já o fizeram entre Castelo Branco/Marvão; Qualquer coisa como 118 Kms!
Como aficionados destas coisas há por todo o lado, juntou-se a esta 1ª tirada de 34Kms um colega de profissão, o Marques.
Um dos locais dignos de registo foi a subida da calçada medieval das Carreiras, onde no próximo post vou colocar todas as fotos deste dia.
Regresso a Portalegre, bucha e por volta das 20H30´ lá foram este 3 mosqueteiros já com34 Kms pernas, ter com a malta amiga do Hugo.
Ao todo 7, invadimos então os trilhos em direcção à Urra.
E sob o comando deste jovem(eu também já fiz isto), que domina qualquer burra a seu belo prazer, fizemos então mais 40 Kms em trilhos mais planos, mas com excelente andamento, com luzes já montadas nas nossas bikes; Que bela noite estava para andar...
Depois, e com o "semeador" como vigía, estátua que caracteriza a cidade de Portalegre, fomos comer e beber uma ceia num café da cidade.
Este foi o meu 1º nocturno do ano, onde com uma excelente companhia fiz duas etapas; A diurna, esta de loucos porque o calor dá cabo de mim, e a 2ª, esta sim com uma temperatura soberba e digna de andar por este Alentejo fora. 74Kms, que já não fazia há algum tempo de BTT, mas que gostei.
Aos companheiros, bem haja pela companhia e até à próxima aventura.
Agora tempo de Praia...
Pinto Infante

domingo, 19 de julho de 2009

...o que é isto???!!!...

Este fim de semana, e como prometido a mim próprio agarrei na minha estradista e fui fazer uma volta por aí um tanto ao quanto puxada, para aquilo que tinha pensado, mas...
Sim, mas porque o Pio ligou-me no Sábado a perguntar se sempre ia de estrada; Então, como adquiriu umas rodas novas, montou uns pneus de estrada nas velhas rolantes e vamos virar a Vila Velha de Rodão, que tal?! Belo, se nos cansarmos viramos; Mal eu sabia que o rapaz mandou um tralho lá para os lados de Stª Margarida que ainda vinha um pouco com o chassi enpenado, mas a procura da melhor forma levou-o a fazer-me companhia; ainda bem! Então por volta das 7H30, arrancámos com um tempo fresco que se avizinhava uma boa manhã para queimar a barriguita...105 Kms percorridos, em boa companhia, mas para as partes finais já vinha com a língua de fora:Eu, porque o Pio está a ficar na forma que ele pretende.
Bem, lá que esta estradista não tira o lugar à outra, esta de BTT é verdade, mas que tem a sua beleza tem; Um senão muito, mas muito grande; os condutores dos carros, carrinhas e afins deviam ter um pouquinho mais de consideração e respeito por quem anda como eu, principalmente Domingos a desenferrujar os ossos e a deitar uns cigarros fora por nessas Nacionais ... Ó meus amigos, cabemos lá todos!!! Bem, mas o que é que isto tem a ver com estas fotos de pasteleiras!!!???
Nada e tudo!!!
Não quero ir de férias, que graças a Deus estão quase a chegar , sem deixar já o mote; Tudo acertado com a Junta de Freguesia da Lardosa, incluindo datas, para uma das maiores "parvoeiras" aqui das bandas da Lardosa; Concentração de Pasteleiras dia 3 de Outubro de 2009 e passeio Pedestre dia 4 de Outubro. Ah pois é, "Feira do Feijão Frade da Lardosa"2009 já no calendário. Mas vão estando atentos aos pormenores, brevemente neste meu cantinho.
Pois com a notícia de pasteleiras, bem fico triste mais uma vez a convite do Rui Rodrigues, grande organizador da Burinhosa, não vou poder estar presente pelo 2º ano consecutivo; quem puder vá lá ver esta grande concentração
Esta é a minha mais recente aquisição, de 1924, uma "PHILIPS", já estou a meter os arreios e a pô-la toda bonita para a maluqueira.
Esta semana fui convidado pelo meu amigo Hugo Ceia, a participar num nocturno que se realizará 5ª Feira junto dos amigos e companheiros Alentejanos, Portalegre.
Abraço e sem travões para as férias...
Pinto Infante

domingo, 12 de julho de 2009

pensamento na burra de estrada

Este tempo começa a dar cabo de mim! De dia um calor brutal, mas nada que se assemelhe com os Verões de outros tempos, mas ou vai sendo da idade ou sei lá bem de quê, mas o que é certo é que me anda incomodar o BTT com o calor.
Mas, como o vício é mais forte, fui até Alcains ter com a rapaziada.
O costume; É para aqui, é para alí....bem...
Alguém sabe onde fica o Palvarinho???!!!Bora lá...
Com a temperatura já bem altinha, lá saímos nas sombras dos bikers...
Começo mesmo a pensar na bike de estrada, porque só tem vantagens nesta altura do ano. Uma delas, é que, se a aposta for pelas 7 da manhã, fácilmente se fazem 50/60 Kms até o calor começar apertar, outra vantagem debate-se com a manutenção, desgaste e limpeza da bike. Ainda outra vantagem, é que não há charcos, ribeiras ou barragens para atravessar em que por vezes até o calçado temos que mudar!!!
É que de repente, nesta volta de Domingo, até os meus 42 biqueira larga tiveram que ser alargados, pois o meu pé já nem cabia lá dentro, e então converti-o em barbatana ficando assim preparado para o que desse e viesse...Entretanto, à passagem da ponte de ferro em direcção ao Palvarinho, azares com os pneumáticos da malta!?: tudo se resolveu;Houve um pneu que até um bocado de plástico levou para não rebentar...
Depois, chegados ao Palvarinho, fonte, alguma galhofa e...Bem dizem e com alguma razão:..." a idade tudo trás"...; O Carlos relembrando a infância, olhem só!? Qualquer dia, não vais gritar?"sem dentes???!!!"
Nesta volta, tanto pó que apanhei que os meus olhos chegaram ao fim mais parecendo um besugo!!!
Quando estávamos a chegar a Alcains, foi de se lhe tirar o chapéu, e que chapéu este que tentei arranjar para tapar a minha careca!!! Pesado;"chapéus há muitos seu..." Grande Vasco...
Foi mais uma Domingueira, em que estes trilhos do Palvarinho já conhessem bem os rodados destas bikes e que ainda por cima hoje com alguns azares nos pneumáticos da malta.
Próxima, de estrada, porque o pó e calor a isso vão obrigar, ou então optar por uma nocturna.
Pinto Infante

domingo, 5 de julho de 2009

...o dia em que perdi o "Juizo"

..."há sempre uma 1ª vez"...
A solicitação/convite veio por parte do João Valente do BTTHall. Sabia, segundo conversas com este amigo que, a maior dificuldade na concretização da "Rota das Aldeias Históricas", se está a debater na logística desta aventura." Quem nos vai lá pôr, e buscar!!!???"
Pois, com GPS e com vontade sempre de novas aventuras aceitei o pedido para este desafio. Vou, mas tenho que levar a minha companheira, e dar ao pedal também até que me apeteça e seja capaz.
A beleza deste tipo de aventuras, mais faz lembrar uma caça ao tesouro. Além de participar, digo que foi a minha 1ª vez que vim ao sabor do trilho antecipadamente elaborado e depois gravado para o meu GPS. Uma verdadeira aventura, saber que se anda tão longe da nossa terrinha e ter que confiar numa máquina à qual me deu um prazer enorme, e que só mesmo fazendo, se consegue ter a percepção da dimensão de uma aventura desta natureza...
Pena tive em ter convidado o meu Zé Luís e Tomás, mas em virtude da viatura, não me puderam fazer companhia. Contudo, sozinho por aqueles trilhos, singles e sei lá mais o quê, tornou-se ainda maior a aventura.Valeu a pena, adorei...
Bem, dpois de prepararmos as burras já em Marialva, com toda a transmissão nova na minha companheira, pela 1ª vez e logo aos 50 metros de andamento, sim 50 metros não é que a minha corrente partiu!!!
A seguir o GPS do Cabaço salta do suporte e parecia uma bola a rebolar pela calçada abaixo!!!
Que início!!!!
Do mal menor, com calma lá se arranjou, e seguimos com sorte mas, se não, eu não levava o trilho deles gravado no meu!!!
Elaborei então um trilho alternativo bem ao jeito de volta Domingueira, mas a cheirar outros ares, fazendo uns Kms junto destes "bravos" até uma singela aldeia do"Juizo". E era aqui que tinha que perder o juizo por completo, e seguir sozinho!!!; nem o vi!!!
O Luís Cabaço como que a adivinhar que a etapa de hoje seria um fardo(pedra) dura de carregar!!!
Deixando então de ter Juizo, foi tempo do Carlos começar;..."soltem a parede"...irra que parede!!A verdadeira aventura para mim começava então, visto daqui até ao Kms 52 os trilhos serem meus, e só meus. Assim e depois de 15Kms deixei então os 5 bravos sob a batuta do veterano Cabaço, que guiados com o seu orientador, lá os conduzia até Castelo de Mendo.
Para mim, seguia-se Ervedosa, linda aldeia, mas nem viválma se vê nestas terras, nem a visitar estes monumentos; Eu, que cheguei por estes nenhures à hora da missa, mas nem mesmo assim consegui ver alguém!!!
Coriscada, com passagem pelas Poldras do Massueime. A rolar um pouco com mais cuidado porque aqui só mesmo a companhia da minha burra e GPS me eram fieis.

Um só precalço me enervou, ao me aproximar de uma terra chamada Gateira; um par de cães enervou-me ao ponto de não saber bem quem se assustou mais; Se eu ou os cães!!!??? Tive mesmo para lhes dar uma "mordidela". De resto com calma e controlando o entusiasmo de andar sozinho, coisa que até estou habituado, variando desta vez o local onde me encontrava.
Castelo de Marialva já me piscava o olho de novo lá no fundo. Fui o único que lá voltei, em virtude do prometido; ir para junto da carrinha, para os ir buscar ao Castelo de Mendo.
A tomada de Marialva, deu-se por volta das 12H30 com umas sandochas na barriguinha, e aproveitando para conhecer o interior medieval deste Castelo. Muito bonito e simples, à semelhança da época; reparem nas fotos do slideshow, a marca do óleo queimado que atiravam pelas muralhas abaixo...


Depois de me aperaltar com uma banhoca, fui ao encontro do resto da malta. 17H20 hora de chegar a Mendo com 101 Kms, com missão cumprida. Parabéns.
Para mim é algo invejável fazer esta aventura, onde unicamente o espírito amigo e de aventura, sem Associações, Clubes ou Partidos se leva por diante estes desafios. Além de não ser fácil, ainda mexe com alguma logística, mas com simpatia e consideração pelas pessoas se consegue realizar...
Depois, e nos entretantos estes bravos companheiros do pedal, no túmulo do Castelo de Mendo enterraram a 4ªetapa desta odisseia que só termina em Castelo Novo, já novamente no sopé da Gardunha e aqui bem pertinho da Beira.
Da minha parte tenho que dizer que foi um prazer puder colaborar com esta rapaziada, e que com o espírito que me acompanha de aventura me permitiu juntar o útil ao agradável; Disfrutar de novas paisagens sob orientação de GPS, foi para mim algo de soberbo.
A companhia desta gente foi muito agradável, reforçada ainda por conhecer novos companheiros do pedal, em especial o Silvério por razões bem conversadas(como o mundo é pequeno!!!). Pois, e o Cabaço júnior.
Bem haja e só não participo em mais, se não puder mesmo.
Abraço sem travões deste sempre companheiro.
Pinto Infante

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Uma por aí, com calorzinho à mistura...

Esta semana havia alguns compromissos por concretizar, e então depois de resolvidos, preparei a minha burra, e vamos dar ao pedal porque o calor aí vem, e quanto mais depressa fizer uns metros, mais depressa regresso a casa.
Assim, decidi hoje e porque tinha que ir a Alcains e Castelo Branco, arranjar uma volta onde não circulasse há algum tempo, com saída pelos lados do lago que beija os recantos da Lardosa. A majestosa barragem de Santa Águeda, entenda-se Marateca.
Por volta das 9 e pouco era ver a água desta albufeira como um verdadeiro espelho; deveras é lindo observar toda esta fauna e flora que nos fornece. Muita gente que disfruta deste lago, juntando o útil ao agradável, e juntamente com as famílias vêm para aqui à pesca e passar o dia aproveitando as mágníficas sombras que este espaço fornece.
Marateca, Póvoa de Rio de Moinhos, e em seguida a entrada para Alcains deu-se via Rabaças que era nesta ribeira, onde na minha juventude tomávamos banho,pescávamos entre outras brincadeiras da altura, que hoje viraram play- stations, PCs e afins. Fiquei triste foi nesta altura do ano a ribeira já estar bem em baixo, ao ponto de se poder passar já pela zona do açude sem ter que andar nas pedras ou mesmo molhar o pézinho.
video
Tudo tratado, com sólinho na careca já a aquecer, tive que regressar deixando a ida a Castelo Branco para outra altura, fazendo uma incursão aos Escalos de Cima, onde dei com uns trilhos novos, que é sempre bom saber onde circular de maneira diferente do habitual.
Foi quase a chegar a terrenos da Lardosa que me deparo com algo semeado, e que rasgava a terra de certa maneira seca, mas com capacidade de eclodir esta erva que trás consigo um fruto que é "CICERONE" cá para os lados da Lardosa. O feijão frade. Isso mesmo, já começa a ver-se campos esverdiados com a sua cultura, e prontos para ser apreciados na feira do feijão.
Contúdo, o calor apertava e não é que tive uma miragem ao longe, e por tudo o que fizesse, esta imagem não me saía da visão!!!
Tive que chegar à Lardosa, fazer o "sacrifício" e degustar uma MINEzita...
Pior foi depois!!! A cobra enrolou-se ao pescoço de tal forma que mesmo, mesmo a chegar deparei-me com esta tenda em que até um colçhão se encontrava lá dentro!!! Seria para o pastor dormir???!!!insólito!!!
Parvoeira...
Até outra, que este Domingo vou fazer uma digressão para ir pregar lá por terras da Beira Alta, mais a minha burra e alguns amigalhaços, sem travões...
Pinto Infante