segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

...a mística da última do ano...

Desde que Deus me dê SAÚDE, esta nem que a faça sozinho.
O ano de 2017, foi mais uma vez recheado de voltas, voltinhas, caminhadas, pedestres e em torno da bicicleta as tradicionais voltas como as pasteleiras e o GPS.
Quase a chegarmos ao dia 31de dezembro, o percurso para a 11ª edição da última do ano estava pronto, com perfeita noção de que as coisas este ano seriam algo diferentes em virtude de bater mesmo com o dia de passagem do ano.
Mesmo assim, veio quem quis sair da cama, ainda que o São Pedro estivesse presente neste domingo.
Tinha lançado os dados para a mesa, e apareceram 22 companheiros.
Pelas 7 da manhã chovia, passou e aos poucos a malta aparecia com a mesma vontade que a minha.
Como não devemos nada a ninguém, nem que fossemos pedalar só até ao café para simplesmente bebermos alguma coisa para aquecer o coração e alma, em prol da amizade.
Às 08H50´ começou a escurecer e a companhia da chuvinha era agora notória.
Pinto, se formos é agora ou arrependemo-nos, alguém disse, e bem.
Tinha planeado uma volta num raio de 10 kms, em torno de algumas terras da Lardosa, pois permitia caso chovesse, darmos ao pedal e casa.
Saímos às 9, e a chuva começava a dar tréguas e assim permitindo desfrutar dos agradáveis trilhos sem água ou mesmo lama.
Aos 22 kms nas coordenadas, existia uma paragem num café da Soalheira, para ingerirmos qualquer coisa.
Surpresa.
Os meus companheiros e voluntários que me acompanham nestas andanças desde o início ligaram-me para alterar um pouco o trilho e efectuarmos uma paragem ao lado do simples mas muito bonito presépio que construíram no coreto daquela terra.
Carrega na foto:
https://photos.app.goo.gl/qEIUwaN0oRFmbgDr2
Uuuiii, já foste...
Umas garrafas de jeropiga, à boa maneira antiga(a lembrar os primeiros últimos), uns bolos reis, e a simpatia de quem me acompanha ao longo destes anos.
Antes e depois umas avarias características destas andanças, e vamos lá acabar o último.
Ao chegarmos aos subúrbios da Santa Águeda, eis a visita esperada toda a manhã do São Pedro. Viva a chuva.
Decidimos fazer a chegada por asfalto para não ensopar muito, e irmos beber um copito à chegada à Lardosa.
Como não incluía almoço, cada um foi aos seus destinos, com grande abraço e desejos de bom ano 2018, mas quanto a mim e aos "meus" voluntários tínhamos combinado fazer um almoço do último do ano.
Juntaram-se a nós o Fidalgo, o regressado Rui Leitão e o Paulo de Penamacor.
Posto isto, e terminar com esta almoçarada, em excelente companhia, a tarde foi de sofá, em modo de preparação da noitada que estava marcada.
Foi assim a última de 2017, pela 11ª vez, e desta maneira que termino este pequeno rescaldo agradecendo aos que comigo quiseram dar esta última bttada do ano na Lardosa.
Agradecimentos à Junta de Freguesia da Lardosa, pela cedência dos balneários.
Um grande abraço a todos/as os leitores deste meu cantinho, e já agora:
FELIZ ANO NOVO
Os eventos de para 2018 estão a ser tratados, sendo que o passeio BTT orientado por GPS será provavelmente a 20 de maio;
As pasteleiras e passeio pedestre lá para outubro e, com data certa da última do ano, vai ser a 30 de dezembro de 2018.
Aquele, o de sempre:
Pinto, o Infante

2 comentários:

Rui Leitao disse...

Parabéns amigo Pinto, pela carolice e mais uma edição deste evento a fechar o ano.
Foi bom regressar e encontrar-vos todos bem dispostos e sempre com aquela vontade de pedalar.
Grande abraço e conta comigo, sempre que puder estarei presente, para pedalar, marcar GPS e ou ainda bebermos uns canecos.

BOM ANO 2018

Pinto Infante disse...

Um regresso há muito pretendido.
Quando se tem companheiros destes, as coisas saem naturalmente.
Cá te espero em maio para mais uma edição do passeio btt, orientado por GPS
Abraço
Pinto Infante