domingo, 29 de maio de 2016

...a chama que nos guia...

Costumam ser números invulgares para as minhas normais pedaladas, mas quando a fé me move, tudo faço para a alcançar, seja na companhia de quem me queira acompanhar, seja a só.
Existem uns mais, outros menos católicos que outros, e nesta vertente cada um sabe de si.
Quanto a mim, existe muita, não sendo eu um praticante assíduo, mas acredito que qualquer coisa divino exista acima de nós.
Se é Ele, ou Ela, só mesmo a Deus pertence essa grandeza...
Quanto a mim, ano após ano, vou tentando percorrer a distância que separa Castelo Branco ou Lardosa até Ela, confessando-me com breves palavras, em completa paz de espirito uma velinha junto de uma Avé Maria na capelinha das aparições.
Pelo 5º ano, lancei o desafio aos meus colegas de profissão, e aos repetentes para irmos novamente manter a chama acesa.
Em princípio seria dia 3 de junho, mas depois houve em consequência das escalas necessidade de alterar para dia 27 de maio.
Toda a gente concordou, faltando apenas  dois dos que iniciaram esta aventura.
Faltaram à chamada o Tomás Pires e o Simões. Reforçamos com três caloiros.
O Mendes, O Roque e o Gonçalves.
Ao todo 9  pedalantes. 
2016, trouxe uma vertente nova, em virtude de contarmos com o apoio de toda a logística militar, coisa que muito nos facilitou a ida e regresso a Fátima.
Carrega na foto:
https://picasaweb.google.com/114991793725484236672/6290096667239872849?authuser=0&feat=directlink
Este ano, e à semelhança dos outros anos, os voluntários(condutores) fizeram mais uma vez um trabalho excelente.
Juntou-se ao Antunes e ao Lourenço, o Rosa.
A entidade patronal, este ano disponibilizou carro de apoio para geleiras e sacos, e para as bicicletas no regresso, disponibilizando ainda um mini autocarro de 20 lugares para nos trazer comodamente para Castelo Branco.
Fizemos o mesmo itinerário de 2014.
Castelo Branco/VVelha de Rodão/Nisa/Gavião/Abrantes/Entroncamento/T.Novas e Fátima, culminando num total de 170 kms.
Dos anos todos que fomos, foi o que melhor me senti, fruto dos treinos que efectuei.
Juntos saímos, juntos chegamos.
Após um banho retemperador, a mesa foi colocada permitindo a todos partilharmos do bom que cada um levava.
Como a fé, é o que nos guia, era hora de ir acender a chama junto Dela.
Cada um à sua maneira acendemos a vela, falamos, e refletimos um pouco, e contentes de mais um objectivo alcançado, regressamos à cidade que nos acolhe dia após dia.
2016, acabou com mais esta obstinação atingida.
Venha de lá 2017.
Não podia terminar o post dedicado à pedalada até N/Sr.ª Fátima, sem agradecer a incansável colaboração do Antunes, do Lourenço, do Rosa, agradecer aos companheiros que partilham ano após ano esta aventura comigo,  e claro um muito bem haja ao Sr.º Comandante da GNR de Castelo Branco pela excelente colaboração de apoio logístico que este evento anual nos merece.
Bem haja.
Aquele, de sempre...
Pinto Infante

7 comentários:

Helder Roque disse...

Grande espirito, convívio, aventura e organização.
Espero poder voltar a pedalar numa próxima aventura. Seja ela qual for! :)
Um Abraço
Hélder Roque

Pinto Infante disse...

O caloiro Roque.
Um dos reforços que veio trazer sangue novo ao grupo.
Foi um prazer ter-te connosco, e o grupo ficou mais rico, e cedo percebes-te que o único objectivo era lá chegar.
Agradeço a tua companhia, seja para Lá ir, ou simplesmente por aí.
Abraço
Pinto Infante

Luis Franco disse...

Mais um excelente convívio na companhia de rapazes formidáveis entre os que pedalaram e os que foram nas viaturas dando um excelente apoio.
Em 2017 lá estaremos com o mesmo espírito e boa disposição. Abraço para todos.
Luis Franco.

FMicaelo disse...

Muito bom amigo! Leva-me contigo para o ano! Forte abraço a todos!

Pinto Infante disse...

O Lardosence ao melhor nível.
2017 a logística com certeza vai ser a mesma, diga-se formidável, e que tal novas coordenadas???
A tua companhia é sempre importante,
Abraço
Pinto Infante

Pinto Infante disse...

Boas Micaelo
Só "não te levo" se houver impedimentos superiores.
É uma tirada que enche o coração de um sentimento muito bom
Abraço
Pinto Infante

Anónimo disse...

Sempre em altas Pinto muito bem o Penicheiro do Franco sempre presente um Abraço.
Tavares