sábado, 10 de novembro de 2012

...na companhia de quem ia para o além!!!...

8 da manhã de dia 10 de novembro, 6 aventureiros na companhia de uma das suas paixões, a bicicleta davam início a mais uma aventura, e que aventura...
Invejável diria...
Quanto a mim, sabia que a malta Albicastrense(entenda-se o Quelhas "Guardense", residente em Castelo Branco), volta e meia elabora aventuras em que a malta gosta de participar.
Em Castelo Branco, ora sob a batuta do veterano Cabaço, ora sob o Cicerone deste dia, o Quelhas, torna-se agradável participar neste tipo de voltas.
Desta vez, a aposta era dura QB, mas a beleza, essa não ia faltar com certeza, e compensaria a dureza da coisa.
Em bicicleta todo o terreno, fazer a ligação entre a cidade de Castelo Branco, à cidade Natal dos manos Quelhas. A Guarda.

Nos dias que antecederam perguntei informações desta aventura, porque tinha todo o prazer em participar, até onde conseguisse.
A sair de serviço nessa manhã de 10 de novembro, pedi ao colega que me rendesse mais cedo, para poder fazer parte deste pelotão composto pelo A.Quelhas, o Dário, o Cabaço, o Silvério que tal como eu, havia de regressar mais cedo, o Pedro Quelhas e mais dois companheiros de luta que não soube a identificação.
A noite acompanhei-a de perto, e como o céu estava estrelado, avizinhava-se uma manhã bonita para a 1ª etapa desta aventura.
Engano o meu...
Pelas 8 da manhã fui ter com os aventureiros, debaixo de um céu envergonhado que colocou a alguma tristeza aos amantes das digitais.
Mesmo assim,  a tristeza desta manhã, não era razão de abandono desta missão.
A saída das docas, e depois da memorável foto de grupo, foi pela Tapada das Figueiras. O grupo bem composto e determinado, cada um ao seu ritmo ia conferindo todos os pertences necessários pata a 1ª etapa que ligaria a cidade capital da Beira Baixa a Penhas da saúde.
Caféde, e na Póvoa de Rio de Moinhos o apetitoso e quente café acompanhado do bolinho para os mais golosos fez as honras de um reforço.
Em andamento agradável a malta iniciava o andamento em ascenção à 1ª classificativa de montanha do dia. O monte da serra da Gardunha.
Até lá fiz companhia à rapaziada, mas no alto da Gardunha era hora de me despedir.
Na estrada que cruza o Casal da Serra, desenganaram-me e só lá no alto autorizaram a minha separação. Pena. Muita pena tive eu em não "conseguir" continuar a aventura, mas fica a promessa para a próxima irei dizer presente..
Depois de os ver partir, confesso com alguma tristeza, era hora de elaborar o regresso à Lardosa.
Pensei o regresso pelo single dos castanheiros que liga ao Casal da Serra.
Tomei a pior opção. Ora se até aqui a manhã proporcionava umas vistas e paisagens tristes, em consequência da neblina  e nevoeiro, pois não se enxargava 10 metros à frente, neste single muito bonito, neste dia as gestas e arvoredo serrados,  cobertas de água conseguiram-me molhar o equipamento todo, sentindo um frio de gripe nesta descida, sendo que a única vantagem fosse digitar as cores do outono que aí está.
Desci algo arrepiado, sentindo mesmo a obrigação de uma paragem no café "Taxista" no Louriçal do Campo.
Aqui, e de calções todo o meu equipamento escorria, a ponto do dono me oferecer(bem haja)umas luvas de latex para tentar minimizar o frio e arrepio que trazia em cima.
Cheguei à Lardosa, com 60 Kms, com sentimento a pouco, para um daqueles dias que o sentimento foi de alegria por participar no  inicio duma aventura digna de um fim de semana épico por parte de gentes normais, sem quaisqueres treinos ou  classificativas, mas com o único objetivo de iniciar e acabar como começaram.
Um por todos, e todos por um...
Parabéns a todos, bem haja pela companhia e pode ser que um dia destes  me aturem em qualquer aventura por aí....
Vejam as excelentes reportagens aqui:
AC Trilhos e aventuras
Trilhos&limitados
No entanto, este dia serviu muito bem de treino para o que se aproxima este fim de semana de 17 de novembro, assim o tempo o permita...
aquele de sempre...
Pinto Infante

2 comentários:

Silverio Correia disse...

Muito bom Pinto Infante! Conseguiste aqui uma muito bem conseguida reportagem sobre uma parte, embora pequena, sobre o que foi o magnifico evento Outono na Estrela III! Partilho do teu sentimento, soube a pouco, e do tua promessa, dizer presente para a próxima.
Se estou seguro de ser uma aventura que nos enche as medidas também o estou, modéstia à parte, de aportarmos valor ao grupo e torná-lo ainda mais magnifico.
Agora, uma pequena ajuda, os companheiros não identificados são: Marco Messias e Carlos Pinto, que vieram propositadamente da região de Setúbal para participar neste magnifico evento.
Um abraço para todos
Silvério

Pinto Infante disse...

obrigado pela ajuda Silvério em relação ao Marco Messias e ao Carlos Pinto(as minhas desculpas).
quanto ao resto, soube mesmo a pouco, mas para a próxima de 1 dia lá estarei se Deus quiser.
Grande abraço e obrigado pelo comentário.
Pinto Infante